Como fazer uma verificação de antecedentes?

Para fazer uma verificação de antecedentes como cidadão particular, lembre-se de que você precisará da permissão da pessoa para obter determinados registros, como relatório de crédito ou registros escolares. Se você não tiver a permissão deles, ainda poderá fazer uma verificação de antecedentes pesquisando registros públicos para obter informações sobre coisas como prisões e condenações. Como alternativa, você pode contratar um serviço jurídico para conduzir a verificação de antecedentes para você. Para obter mais conselhos de nosso co-autor jurídico, por exemplo, como conduzir uma verificação de antecedentes como proprietário ou empregador, role para baixo!

Ainda pode executar uma verificação de antecedentes
Se você não tiver permissão, ainda pode executar uma verificação de antecedentes, pesquisando registros públicos para obter informações sobre coisas como prisões e condenações.

As verificações de antecedentes podem ter uma ampla gama de detalhes. Você pode estar procurando por algo tão simples como uma verificação de crédito ou verificação de SSN. Você pode precisar de algo mais complexo, como um registro detalhado do histórico de trabalho anterior, residências ou antecedentes criminais. Outras verificações de antecedentes comuns incluem registros de educação, falência, médicos, militares, imobiliários e de emprego. Embora as verificações detalhadas de antecedentes levem mais tempo e dinheiro, podem fornecer muitas informações úteis.

Método 1 de 3: verificar o histórico de alguém como cidadão comum

  1. 1
    Comece com uma pesquisa online. Muitos sites oferecem pesquisas em segundo plano de forma barata ou gratuita. Lembre-se, porém, de que as pesquisas na Internet podem retornar informações imprecisas ou totalmente falsas. Certifique-se de verificar todas as informações que encontrar.
    • Ao usar um mecanismo de pesquisa, coloque aspas ao redor do nome da pessoa que você está pesquisando. Isso garante que o mecanismo procure o nome inteiro em vez de dividi-lo. Você deseja "John Smith", não "John Brown" e "Jim Smith".
    • Inclua informações de identificação extras para ter certeza de encontrar a pessoa certa: "Bill Gates" Microsoft.
  2. 2
    Pesquise os registros públicos. As informações sobre prisões, condenações e encarceramentos fazem parte do registro público. Freqüentemente, você pode acessar documentos relevantes em sites governamentais de tribunais e departamentos de polícia. Observe que, embora muitos condados forneçam bancos de dados online, alguns ainda armazenam registros públicos em cópia impressa. Se você não conseguir encontrar os registros online, entre em contato com o tribunal do condado para descobrir como obter acesso aos arquivos públicos. Você pode ter que pagar uma pequena taxa para fazer fotocópias dos documentos que deseja levar com você.
    • Lembre-se de pesquisar documentos em todos os estados onde o sujeito morou e de pesquisar sites de condados e cidades também.
  3. 3
    Esteja disposto a trabalhar. Se você depende de registros públicos para sua pesquisa, terá que investir muito tempo para obter uma imagem completa do histórico. Mesmo verificar os tribunais em todos os condados onde o sujeito já viveu não é suficiente! Você também tem que olhar para todos os condados onde ele potencialmente teve um desentendimento com a lei - mesmo que nunca tenha morado lá! Isso pode ser demorado e difícil.
  4. 4
    Peça informações diretamente da pessoa. Muitos registros (relatórios de crédito, registros escolares, registros militares, etc.) estão fora dos limites sem a permissão do sujeito. Para obter essas informações, você pode tentar pedir à pessoa que está pesquisando para fornecê-las. Enquanto ninguém tem para lhe dar acesso a seus registros, você pode tomar uma recusa em consideração na tomada de decisões.
    • Por exemplo, se você está pensando em um novo colega de quarto em potencial, certifique-se de que eles paguem as contas em dia. Peça uma cópia de seu relatório de crédito antes de tomar sua decisão.
    • Se a pessoa não fornecer as informações de que você precisa, você pode optar por não prosseguir com o acordo.
  5. 5
    Contrate um profissional. Os cidadãos podem contratar qualquer serviço jurídico para fazer uma verificação de antecedentes. Pesquise na Internet por "serviço de verificação de antecedentes" para encontrar empresas locais em sua área. Pesquise bem a empresa antes de contratar seus serviços para ter certeza de que é uma empresa confiável e de boa reputação - e não uma fraude. Leia comentários online para ver se os clientes estão geralmente satisfeitos com seus resultados.
    • As empresas privadas e os cidadãos não podem acessar todos os registros que as agências de aplicação da lei podem. Como tal, as informações coletadas por agências privadas podem não ser tão confiáveis.
    • Cuidado com os golpistas! Não faça negócios com empresas que cobram muito abaixo ou acima do padrão da indústria. Compare os preços com outras empresas na área que prestam serviços semelhantes.
Os proprietários devem fazer uma verificação de antecedentes de TODOS os inquilinos em potencial
Os proprietários devem fazer uma verificação de antecedentes de TODOS os inquilinos em potencial (não apenas aqueles que têm olhos astutos).

Método 2 de 3: verificar o histórico de alguém como empregador

  1. 1
    Considere a triagem de funcionários em potencial. Muitos cargos no governo ou outros empregos com habilitação de segurança exigem verificação de antecedentes. Os empregadores do setor privado não precisam fazer uma verificação de antecedentes de contratações em potencial, mas é uma boa ideia cobrir suas bases.
    • Não importa o quão honesto alguém pareça em uma entrevista, as ações do seu novo funcionário podem magoar alguém. Se você não fez uma verificação de antecedentes desse funcionário, sua empresa pode ser responsabilizada por contratação negligente. Uma verificação de antecedentes pode ajudar a proteger sua empresa desse risco.
    • A maioria dos estados exige verificações de antecedentes criminais de pessoas que trabalham com crianças, idosos ou deficientes.
  2. 2
    Siga as leis que regulamentam as verificações de antecedentes. Você pode perguntar a funcionários em potencial sobre suas origens, mas é ilegal ter como alvo membros de classes protegidas. Você não pode realizar uma pesquisa de histórico com base na raça, sexo, nacionalidade, idade, deficiência ou religião de alguém.
    • Por exemplo, a verificação de antecedentes apenas de candidatos muçulmanos ou africanos europeus violaria as leis de igualdade de oportunidades. O mesmo aconteceria com "pessoas com menos de 30 anos" ou "homens".
    • Você pode verificar o histórico de todos os que se candidatam a trabalhar para você. Porém, agir com base nessas informações apenas para membros de classes protegidas é ilegal.
  3. 3
    Peça aos funcionários que assinem um formulário de consentimento. Os empregadores devem pedir aos funcionários atuais ou potenciais permissão para realizar verificações de antecedentes. Mesmo em setores com verificações obrigatórias, os novos funcionários devem assinar um formulário de consentimento. Isso não apenas lhe dará permissão para prosseguir, mas também o protegerá de alegações de invasão de privacidade.
  4. 4
    Entenda o que é uma agência oficial de relatórios ao consumidor (CRA). Se você for um empregador que usa uma agência externa para realizar uma verificação de antecedentes, a lei federal exige que você use um CRA registrado. De acordo com o Fair Credit Reporting Act, um CRA deve seguir padrões rígidos de proteção de dados e oferecer resolução de disputas. Existem muitos tipos diferentes de CRAs para atender às suas necessidades. Por exemplo, um CRA pode se concentrar em crédito, seguro, emprego ou histórico de aluguel.
    • Pesquise os CRAs com cuidado antes de contratar os serviços. Como há uma variedade tão grande, você precisa perguntar sobre serviços específicos para ter certeza de que eles atendem às suas necessidades.
  5. 5
    Considere a contratação de uma empresa de triagem de empregos. Esta é uma categoria popular de CRA que fornece um relatório de crédito especial denominado "Relatório de Emprego". O documento lista tudo no relatório de crédito real de uma pessoa, além de sua pontuação de crédito. Isso inclui histórico de pagamento, endereços anteriores e empregadores anteriores.
    • Os relatórios de crédito normais afetam a pontuação de crédito do sujeito. Um pedido de "Relatório de Emprego", entretanto, não tem efeito sobre ele.
    • A maioria dos CRAs não lista as pontuações de crédito porque pedir (sem motivo) é ilegal em alguns estados. Um bom motivo para solicitar a pontuação de crédito de um funcionário pode ser se a pessoa estiver lidando com seu dinheiro.
  6. 6
    Vá em profundidade com um "relatório investigativo do consumidor ". Esse tipo de relatório inclui entrevistas com vizinhos, colegas de trabalho e amigos de um funcionário. Isso pode lhe dar uma imagem da reputação do sujeito na comunidade e das características pessoais. Apenas alguns CRAs fornecem este serviço, então pergunte sobre ele especificamente.
  7. 7
    Trabalhe dentro das restrições legais de tempo. De acordo com a lei federal, os CRAs geralmente não revelam processos civis ou julgamentos, prendem contas para cobrança ou pagam gravames fiscais com mais de 7 anos. Provavelmente, você também não aprenderá sobre as falências ocorridas há mais de 10 anos. Mas você pode solicitar que o histórico além de 7 anos seja incluído em seu relatório, se o seu estado permitir.
    • Alguns estados têm regulamentações mais rígidas que protegem até registros criminais com mais de 7 anos.
    • Embora os registros de prisão sejam públicos, alguns estados não permitem que sejam usados nas decisões de contratação.
  8. 8
    Use registros públicos legalmente. Existem alguns registros públicos que você não pode levar em consideração no processo de contratação. Por exemplo, os pedidos de indenização por acidentes de trabalho muitas vezes se tornam registros públicos. Usar esses registros em uma decisão de contratação pode ser ilegal de acordo com a Lei dos Europeus com Deficiências (ADA). Você também não pode considerar a falência anterior na maioria das decisões, a menos que seja relevante para a posição.
    • Os registros criminais oficiais ("Rap Sheets") nem sempre são registros públicos. Alguns estados permitem o acesso apenas em casos especiais, como a aplicação da lei e creches.
    • Isso não significa que as empresas de investigação privada não possam compilar suas próprias listas. Eles ainda podem pesquisar condenações e prisões individuais nos registros públicos.
  9. 9
    Entre em contato com os empregadores anteriores. Legalmente, eles podem dizer qualquer coisa verdadeira sobre o desempenho anterior do seu novo contratado em potencial. Mas, para evitar processos judiciais, a maioria das empresas não fará muito mais do que dizer que seu novo contratado potencial trabalhou lá. Se você receber feedback honesto e detalhado, use-o para avaliar sua possível contratação, mas não entre no processo de contratação contando com um feedback completo.
  10. 10
    Pesquise perfis online. Blogs pessoais, contas de Facebook e Twitter e muito, muito mais estão esperando por você para encontrá-los. A presença online de uma pessoa pode dizer muito sobre sua vida pessoal e profissional. Se os contratados em potencial mantiverem suas informações privadas, peça permissão para acessar as informações.
  11. 11
    Fale diretamente com o seu novo contratado. Existem muitas informações que as agências de relatórios não podem fornecer. Porém, geralmente não há nada que o impeça de pedir respostas diretamente ao seu novo contratado em potencial. Por exemplo, "Você já foi preso?" é uma pergunta aceitável, embora as CRAs só possam relatar os últimos sete anos de antecedentes criminais.
    • Esteja ciente de que fazer essas perguntas no início do processo de inscrição pode expô-lo a responsabilidades. Você não pode excluir todos os candidatos que responderem "sim". Permita que eles forneçam uma explicação e leve-a em consideração antes de tomar sua decisão.
Se você não fez uma verificação de antecedentes desse funcionário
Se você não fez uma verificação de antecedentes desse funcionário, sua empresa pode ser responsabilizada por contratação negligente.

Método 3 de 3: verificar a experiência de alguém como proprietário

  1. 1
    Reúna os fatos. A informação mais importante para um locador é o histórico de crédito de um locatário em potencial. Para verificar isso, você precisa do nome do inquilino em potencial, endereço, data de nascimento e SSN (ou outro número de identificação fiscal). Ao mesmo tempo, reúna informações gerais como emprego e salários atuais, carros, horas de trabalho, proprietários ou empregos anteriores, etc. Você também pode perguntar sobre quaisquer detenções, condenações ou encarceramentos.
    • Se você fizer verificações de histórico de inquilinos em potencial, deverá executá-las em TODOS os inquilinos em potencial. A escolha seletiva das pessoas que você deseja pesquisar abre a possibilidade de processos judiciais por discriminação.
  2. 2
    Peça ao potencial inquilino que assine um formulário de consentimento. De acordo com o Fair Credit Reporting Act, você não pode executar uma verificação de crédito de alguém sem sua permissão por escrito. Imprima e apresente este comunicado separadamente de outros documentos de inscrição. Certifique-se de que os candidatos estão totalmente cientes de que estão assinando um formulário de consentimento, não apenas outro formulário de inscrição.
  3. 3
    Pegue uma taxa. As verificações de crédito custam dinheiro. A maioria dos estados permite que você colete uma taxa razoável para cobrir os custos de execução de um cheque. (Alguns exigem que você pague como parte de seus custos operacionais.) Se o candidato pagar pela verificação de crédito, certifique-se de que eles entendam o que você fará com esse dinheiro. Também deixe claro que não é um depósito reembolsável.
    • Você pode dar aos candidatos um desconto na taxa para não assustá-los nem mesmo para solicitar o aluguel com você.
  4. 4
    Obtenha aprovação para executar verificações. Nem qualquer pessoa pode fazer verificações de crédito. Você provavelmente terá que obter a aprovação do bureau de crédito ou da Credit Reporting Agency (CRA) como senhorio. Forneça a eles um comprovante de sua identidade e de que você possui uma unidade para locação. O CRA pode até enviar um inspetor à sua propriedade para uma inspeção do local.
  5. 5
    Solicite um cheque. Você pode obter uma verificação de crédito diretamente de uma das três principais agências de crédito (Equifax, Transunion ou Experian). Você também pode contratar um CRA terceirizado. Os CRAs geralmente oferecem a opção de adicionar uma "Verificação de antecedentes criminais" e um "Relatório de despejo" ao "Relatório de crédito" mediante o pagamento de uma taxa. Mas, na maioria dos casos, você não precisará de nada além de uma verificação de crédito.
  6. 6
    Analise o relatório de crédito. Ele mostrará os atrasos nos pagamentos de empréstimos para automóveis, empréstimos educacionais, cartões de crédito, contas médicas e muitas outras dívidas. Como proprietário, você está procurando uma dívida muito alta para administrar com a renda do requerente. Lembre-se de que um relatório de crédito só terá informações dos últimos sete anos (ou dez anos para algumas coisas). Alguns relatórios também conterão uma pontuação "FICO" variando de 300 a 900. Quanto maior a pontuação, melhor. Qualquer coisa acima de meados dos 600s geralmente é considerada de baixo risco.
    • Se você rejeitar um candidato devido às informações no Relatório de Crédito, você deve dar um aviso de "Ação Adversa". Esta carta deve fornecer informações de contato da agência que você usou para obter esse relatório.
    • O inquilino pode optar por contestar as informações fornecidas pela agência. Os candidatos podem receber uma cópia gratuita do Relatório de Crédito daquela agência, desde que contestem as informações no prazo de 60 dias.
  7. 7
    Elimine o relatório. Você não tem permissão legal para manter uma cópia do Relatório de Crédito de um requerente depois de não ter mais uso legítimo para ele. No entanto, você deve mantê-los por pelo menos 2 anos, porque os candidatos podem entrar com uma ação judicial por moradia justa contra você dentro de 2 anos após a discriminação alegada.
    • Observe que alguns estados permitem que uma reivindicação justa de habitação seja apresentada após os dois anos, caso em que você deve manter os relatórios por mais tempo.
Como conduzir uma verificação de antecedentes como proprietário ou empregador
Para obter mais conselhos de nosso co-autor jurídico, por exemplo, como conduzir uma verificação de antecedentes como proprietário ou empregador, role para baixo!

Avisos

  • Os empregadores não podem usar as seguintes informações nas decisões de contratação: falências, registros de indenizações trabalhistas (a menos que a lesão do funcionário possa interferir na capacidade do sujeito de realizar o trabalho), registros médicos (embora você possa perguntar sobre a capacidade do sujeito de realizar o trabalho) e genética Em formação. Além disso, os registros a seguir exigem o consentimento do sujeito para acessar: Registros escolares, relatórios de crédito e registros militares (embora informações básicas como nome, posto e salário possam ser divulgadas sem consentimento).
  • Cuidado ao contratar corretores de dados on-line menos confiáveis para fazer uma verificação de antecedentes. Os empregadores (e proprietários) correm o risco de que esse corretor não esteja em conformidade com as leis federais ou estaduais com relação ao tipo ou fonte de informações coletadas. Além disso, essas empresas podem obter dados de fontes não confiáveis e não confiáveis.
  • Os proprietários devem fazer uma verificação de antecedentes de TODOS os inquilinos em potencial (não apenas aqueles que têm olhos astutos). Se você começar a escolher a quem submeter a um cheque, estará potencialmente se abrindo para processos de discriminação.
Aviso Legal O conteúdo deste artigo é para sua informação geral e não se destina a ser um substituto para consultoria jurídica profissional ou financeira. Além disso, não se destina a ser invocado pelos usuários na tomada de quaisquer decisões de investimento.
Artigos relacionados
  1. Como mudar seu nome?
  2. Como misturar nomes?
  3. Como obter a certidão de nascimento do seu filho?
  4. Como obter uma nova certidão de nascimento?
  5. Como obter sua certidão de nascimento original?
  6. Como encontrar registros de nascimento públicos gratuitos?
Este site usa cookies para analisar o tráfego e para personalização de anúncios. Ao continuar a navegar neste site, você indica que aceita o uso de cookies. Para mais informações visite nossa Política de Privacidade.
FacebookTwitterInstagramPinterestLinkedInGoogle+YoutubeRedditDribbbleBehanceGithubCodePenWhatsappEmail